Mais Saúde Dicas: Mastigação adequada

Descubra, com a nutricionista do Cepeusp, Patricia Peres, sobre os benefícios de mastigar bem os alimentos.

Todos sabem ou já ouviram falar desde crianças que devemos mastigar corretamente os alimentos. Mas o que será que a mastigação adequada nos traz de benefícios?

Imagem: PublicDomainPictures - Pixabay
Imagem: PublicDomainPictures – Pixabay


A mastigação é uma das funções mais importante do sistema digestório e tem por finalidade a degradação mecânica dos alimentos. As enzimas que atuam na digestão começam a agir na boca, é o começo de todo o nosso processo digestivo!

Mastigar (do latim Masticare) significa triturar os alimentos com os dentes. Através do fracionamento do alimento, menores pedaços permanecem em contato com a língua, proporcionando a sensação de sabor e prazer. Além disso, inicia-se o contato das enzimas, através da saliva, promovendo a digestão inicial dos amidos (amilase salivar ou ptialina).

Imagem: Rewrewrew -Pixabay


A mastigação inadequada pode levar a vários comprometimentos na digestão, causando desde desconfortos gástricos até outras doenças, tais como:

 Azia
 Irritabilidade
 Gases
 Enxaqueca
 Refluxo
 Dificuldade de concentração
 Sonolência
 Dor de estômago
 Aftas
 Distensão abdominal


A mastigação adequada e bem feita é um dos fatores que ajuda a levar ao cérebro a sensação de saciedade. Essa percepção chegando mais rápido ao cérebro auxilia no ajuste da sensação de fome e
saciedade, portanto no ajuste das porções e quantidades ingeridas. Com isso, evita-se o excesso de alimentos e, consequentemente, o acúmulo de peso! Segundo a OMS, uma mastigação adequada pode
reduzir em até 15% a quantidade diária de calorias ingeridas por uma pessoa.

Também auxilia na melhor produção do Fator de Crescimento Epidérmico na saliva (do inglês EGF- Epidermal Growth Factor), um Hormônio Pepitídico Salivar que auxilia na regulação de processos inflamatórios e na promoção da proliferação celular, contribuindo para rápida cicatrização de feridas do epitélio e do trato gastrointestinal.


Imagem: Esther Merbt – Pixabay

Então são dicas diárias na hora de alimentar-se:
 Comer em ambiente tranquilo.
 Sem pressa.
 De preferência, sem TVs, celulares ou tablets, para focar no momento da refeição.
 Mastigar bem o alimento, até o “agradável” ao paladar.

Observar:
 Nutrientes.
 Textura.
 Sabor.
 Consistência.

Em curto prazo, saborear a refeição com calma e tranquilidade, nos fará sair da mesa mais leves, com menor ingestão por gula e maior disposição para realizarmos nossa próxima atividade.

Em longo prazo: melhor hábito de vida e de alimentação!

Portanto, dedique-se realmente em reeducar seu hábito de mastigar. Isso trará benefícios para sua saúde!

Patrícia Peres
Nutricionista

Referência:
APOLINARIO, Roberta Menegheli Cardoso; MOARES, Rachel Batista de; MOTTA, Andréa Rodrigues. Mastigação e dietas alimentares para redução de peso. Rev. CEFAC, São Paulo, v. 10, n. 2,p. 191-199, 2008. Disponível em
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-
18462008000200008&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 21 set. 2020.

Acesse o Sistema CEPEUSP