Os benefícios do consumo de frutas vermelhas

Leia, neste texto, quais as vantagens de incluir frutas vermelhas em sua dieta, destacadas pela nutricionista Patricia Peres.

Todas as frutas são importantíssimas para a saúde, pois são ricas em vitaminas, fibras e minerais. Existe um grupo delas, denominado grupo das frutas vermelhas, que auxiliam a proteção contra várias doenças.

As frutas vermelhas são excelentes antioxidantes*, o que se deve à vitamina C, que auxilia no fortalecimento da imunidade. Além disso, elas contêm magnésio, cálcio, antocianinas e compostos fenólicos que ajudam na prevenção do envelhecimento precoce. São ricas também em vitamina B, que auxilia no funcionamento das células. As frutas vermelhas também são ricas em ferro, fósforo e muitos outros minerais e nutrientes que, juntos, contribuem no combate da anemia, doenças do coração, favorecem na redução do açúcar no sangue e também do colesterol ruim (LDL), participam do processo de cicatrização dos tecidos e melhoram a microbiota intestinal. Soma-se a todos estes benefícios, os que estão ainda em estudo, como aliadas no combate a alguns tipos de cânceres, como o de próstata, por exemplo.

Quais frutas integram este grupo? morango, melancia, cereja, framboesa, amora, açaí, goji berry, mirtilo (blueberry), acerola, caqui, romã, ameixa, jabuticaba, uva roxa, maçã entre outras tantas frutas deste grupo tão especial.

Frutas Vermelhas

Estudo realizado por pesquisadores do Hospital Brigham and Women, de Boston (EUA), mostrou que uma alta ingestão de frutas ricas em flavonóides pode postergar o declínio da memória em mulheres mais velhas em 2,5 anos, devido a presença de compostos fitoquímicos de elevada ação antioxidante e anti-inflamatória, favorecendo a ação benéfica sobre o cérebro.

Além destas vantagens, há o fato de que, nas frutas vermelhas, também estão presentes o ácido elágico e fibras.

Framboesas

O ideal é consumí-las de 3 a 4 vezes por semana e diversificá-las, para se ter acesso a todos os nutrientes e aos benefícios que a ingestão destas frutas promovem.

A época de safra das frutas vermelhas é entre novembro e fevereiro. São frutas de verão, claro que, quanto mais frescas, mais potencializadas são suas propriedades, mas podemos congelar sua polpa, para obter suas propriedades durante o ano todo.

Romã

Vale lembrar que o consumo de frutas vermelhas cruas é contraindicado para pacientes com supressão do sistema imunológico (neutropenia), salvo sob permissão médica ou do nutricionista e para pacientes em tratamento com antitrombóticos ou anticoagulantes. Elas podem alterar o processo de coagulação sanguínea, caso sejam consumidas em excesso.

Mais vantagens de apreciar frutas vermelhas: elas têm elevado teor de água , apresentam um bom teor de fibras e possuem baixa quantidade de calorias. Sem mencionar que elas são deliciosas!

Dentre as fibras presentes nestas frutas, temos as pectinas, que têm a função de regular o peristaltismo intestinal, movimento que auxilia na absorção de vitaminas hidrossolúveis pelo organismo. Entre essas vitaminas estão as do complexo B, como B1, B2, B6 e B12 e também como citada anteriormente, a vitamina C.

Frutas Vermelhas com iogurte

Considere que não será apenas um único nutriente, como por exemplo o ácido elágico, já mencionado neste texto, que irá impedir o surgimento de um câncer. Mas possivelmente, será devido ao consumo de vários elementos saudáveis presentes na dieta, em uma ação sinérgica, durante todo o período da vida. Portanto, de modo geral, uma dieta saudável, equilibrada e diversificada em nutrientes, deve ser sempre uma das atitudes iniciais com relação à prevenção de doenças e obtenção de diversos benefícios à saúde. 

Maçãs

A recomendação dos nutricionistas é incrementar a alimentação com frutas vermelhas, porque além de obter o adequado consumo de fibras, promover a aquisição dos benefícios antioxidantes e usufruir as funções protetoras provenientes destas saborosas frutas , o resultado será a ampliação, de modo bastante significativo, da saúde das pessoas que as consomem.

Cerejas

*Antioxidantes: substâncias que auxiliam na proteção das células do corpo humano contra os danos acumulativos, nas reações químicas que causam a perda de elétrons, processo este mais conhecido como oxidação. Outrossim reduz o risco de malignidade, no caso de surgimento de tumores.

Patrícia Prado Dias Peres

Nutricionista do CEPEUSP

Referências bibliográficas:

ANGELO, P. M.; JORGE, N. Compostos fenólicos em alimentos – Uma breve revisão. Revista do Instituto Adolfo Lutz, São Paulo, 66(1): 1-9. 2007.

DEVORE EE, KANG JH, BRETELER MM, GRODSTEIN F. Dietary intakes of berries and flavonoids in relation to cognitive decline. Ann Neurol. 2012 Jul; 72(1):135-43.

Crédito das imagens: Freepik

Acesse o Sistema CEPEUSP
CEPEUSP - 50 anos